Estilo

E se você congelasse sua calça jeans?

Nós da NBS Plus sempre mostramos marcas e pessoas criativas que fazem da indústria da moda – a segunda mais poluente do mundo, perdendo apenas para a indústria do petróleo – um lugar mais consciente em relação ao meio ambiente. Acontece que, além dos 70 milhões de barris de petróleo utilizados para a fabricação de malhas como o poliéster, por exemplo, 58% de todo o impacto ambiental do desenvolvimento de uma peça acontece no pós-consumo.

Sabões, detergentes com compostos químicos, amaciantes não biodegradáveis e o uso em excesso de água e energia estão envolvidos no processo de poluição pós-consumo. E por serem itens comuns e de fácil manuseio, a maioria das pessoas não buscam por alternativas ecológicas à técnica tradicional.

Reprodução: Divulgação

Chip Bergh, o CEO da Levi’s, revolucionou esse conceito ao declarar durante uma conferência promovida pela revista Fortune, que há um ano suas calças não são lavadas. “Se você conversar com especialistas em tecidos, eles vão te dizer para nunca lavar seus jeans.” argumentou o CEO aos executivos presentes na conferência. Bergh ainda explicou que nas manchas mais teimosas, passar esponjas com água ou usar escova de dente para esfregar são as melhores opções.

“Sei que isso soa nojento, mas acredite, é possível. Você pode passar um pano úmido e colocar pra secar, e funciona. Nunca tive problema de pele, nem nada parecido”, acrescentou Chip Bergh.

Então, em 2011 a Levi’s decidiu lançar modelos de calças jeans que não deveriam ser limpas com água e sabão, mas colocadas no freezer impedindo a proliferação de germes e bactérias além do mau cheiro da peça. A solução que une higiene e preservação do ambiente, conserva o indigo (corante do jeans) e resolve o probleminha da calça encolher após a lavagem. Vale lembrar que a calça jeans foi criada para que mineradores tivessem vestimentas com durabilidade e resistência.

A ideia foi apresentada pela primeira vez na feira de sustentabilidade street urban wear Bread e Butter, em Berlim, onde acabou inspirando a empresária Jandira Barone, dona da marca carioca Tristar.

Jandira trouxe o conceito para o Brasil integrando-o à uma calça jeans dupla face onde é possível virá-la do avesso para usar a mesma peça como se fosse outra, sem nem precisar lavar ou passar. Segunda a Tristar, à medida que congelamos e descongelamos, a peça adquire um caráter único, moldando-se de acordo com o formato do corpo da pessoa. “Nossa preocupação é prioritariamente com a ecologia. A proposta economiza água, sabão e energia”, afirma Jandira.

A tendência do congelamento voltou no final do ano passado, quando a loja Cantão anunciou o lançamento do “Jeans Cool“. Com modelagem skinny, a calça é produzida através de algodão e tingimento biodegradáveis, e a marca ainda afirma uma redução de 75% do uso de água em sua fabricação. As calças vêm com uma embalagem para a limpeza da peça do freezer e com um manual com as instruções. Desse modo, os jenas duram mais tempo, suas roupas ficam limpas e de quebra você ajuda a economizar a água do mundo.

Estudante de jornalismo, deixou pra trás o verde do interior e veio escrever a sorte na terra da garoa. Fascinada por uma boa história contada na mesa de bar, glitters carnavalescos fora de época e pessoas apaixonantes.