Estilo

Roupas biodegradáveis são usadas em experiência gastronômica

Marca sueca adota upcycling e cria compostagem com peças biodegradáveis que seriam descartadas

Ah o upcycling! Não é segredo para ninguém que aqui na NBS Plus somos totalmente a favor desse processo de criação de algo novo e melhor a partir de itens antigos ou que seriam descartados. Para esse processo funcionar, o uso de materiais biodegradáveis e naturais são essenciais. Já falamos sobre a cerveja produzida a partir de pães que seriam descartados e da designer francesa que utiliza restos de flores para produzir roupas. Agora é a vez da transformação de roupas velhas em comida.

Na intenção de provar a veracidade do uso de apenas tecidos biodegradáveis em suas coleções, e adotar o upcycling como lema da empresa, a marca sueca de roupas esportivas Houdini, criou um menu degustação que cultiva alimentos com as peças de roupa desgastadas de seus clientes.

Para tornar a ideia realidade, a empresa escalou ninguém mais, ninguém menos que Gunnar Eriksson, um dos melhores profissionais de compostagem da Escandinávia para transformar as roupas em fertilizantes.

Após 6 meses de processo, o solo criado a partir do resultado da compostagem com as roupas velhas serviu como base de cultivo para inúmeros alimentos. O chefe de cozinha, Sebastian Thureson, transformou estes ingredientes em pratos sofisticados, que foram oferecidos para os clientes da marca em um restaurante pop-up único em Estocolmo criado apenas para a experiência gastronômica.

“Esse projeto foi único. Quando eu criei o menu para o jantar, queria capturar o fato de que ele vem de roupas e dar esse sentimento sincero a cada prato. No final, a ação rima bem com a forma que eu quero cozinhar no meu trabalho”, disse Thureson.

Por conta do sucesso, a marca passou a oferecer aos clientes da nova coleção da Houdini um pacote de fertilizantes produzidos a partir das roupas antigas e tecidos biodegradáveis que seriam descartados. Os pacotes vêm com instruções de como cultivar os vegetais na compostagem e com algumas receitas como o coentro preto com groselha e gengibre, prato que fez sucesso durante o jantar oferecido pelo chefe Thureson.

A CEO da Houdini Sportswear, Eva Karlsson afirma ser a realização de um sonho: “Queremos maximizar a experiência ao ar livre sem ter um impacto ambiental negativo em nosso planeta. Ao cultivar vegetais provenientes da compostagem de roupas desgastadas, queremos mostrar o quão bonito e gratificante pode ser quando conseguimos tornar realidade tudo o que acreditamos.”

A iniciativa da Houdini é uma ação onde visava prêmios no Cannes Lions – principal festival internacional de publicidade – que teve sua edição em Junho, na Cotê D’azur. Mesmo não levando para casa nenhum Leão, o sucesso e a visibilidade que a marca ganhou após o projeto foi inspiradora.

Estudante de jornalismo, deixou pra trás o verde do interior e veio escrever a sorte na terra da garoa. Fascinada por uma boa história contada na mesa de bar, glitters carnavalescos fora de época e pessoas apaixonantes.